Saiba quando vender sua empresa

Os dados já são bem conhecidos: de cada cem empresas criadas no Brasil, 24 fecham as portas antes de completar dois anos de atividade, de acordo o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae). Além das jovens empresas, outras com mais tempo de mercado também deixam de operar no País todos os anos. E com as portas que se fecham, empregos são perdidos, investimentos são desperdiçados, e o empreendedor, além de perder sua fonte de renda e abandonar seu sonho, muitas vezes ainda acumula dívidas para pagar.

Os motivos são variados e envolvem desde carga fiscal elevada, juros altos, desconhecimento do mercado, deficiências na gestão, falta de planejamento, dificuldades provocadas pela conjuntura econômica e até problemas pessoais dos proprietários.

O fato é que muitos desses prejuízos poderiam ser ao menos minimizados se, antes de deixar a situação tornar-se irreversível, o empresário souber identificar o momento certo de vender seu negócio. Muitos empreendedores sequer sabem que o mercado está cheio de investidores interessados em adquirir empresas já estabelecidas. Para eles, a companhia cujos rumos, para o proprietário, parecem incertos no longo prazo, pode ser uma grande oportunidade de negócio. Entre os benefícios para o comprador estão economia de tempo, marca constituída, histórico financeiro e faturamento imediato, histórico e crédito com fornecedores, treinamento personalizado e disponibilidade de financiamento para a aquisição do negócio.

Mas para atrair um investidor, é preciso ajustar a rota do barco para que ele siga seu curso com sucesso, olhando sempre adiante, e jamais esperar que ele comece e perder velocidade e muito menos afunde. Isso porque a venda é ainda mais atrativa quando a empresa é próspera. Para que uma companhia desperte o interesse de compra, ela precisa estar com fluxo de caixa saudável, ter uma marca consolidada, as finanças organizadas e buscar a inovação. Ela precisa ser vendida em momento de alta, pois quando a água começar a avançar pelo convés, ninguém mais vai se interessar na compra.

Vendida em boas condições, a empresa será comandada por um novo capitão, motivado e capaz de conduzi-la pelo caminho do sucesso. E o antigo dono não estará afogado em dívidas – pelo contrário, terá o dinheiro da venda para usar como bote salva-vidas e buscar um novo destino.

Ficou interessado no assunto? Solicite uma consultoria gratuita: clique aqui.

Escrito por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s