Como se calcula o valor de uma empresa?

Avaliar quanto vale a empresa é importante em qualquer etapa do ciclo de uma companhia. Mas quando se trata de compra e venda, o assunto é vital. Para quem vende, a avaliação serve para entender o valor real do negócio e quais fatores interferem nele. Para quem compra, ajuda a entender e justificar o montante que será investido naquele empreendimento.

Definir esse valor, porém, não é uma tarefa simples. Ela deve ser executada por profissionais especializados, como contadores, administradores ou financistas que compreendam e conheçam a fundo os métodos de avaliação. Os métodos mais conhecidos para avaliação de empresas são: avaliação patrimonial, fluxo de caixa descontado e método de múltiplos.

Na avaliação patrimonial, o valor da empresa é fornecido pelo balanço patrimonial contábil apresentado ao fim do exercício fiscal. Nesse caso, o patrimônio líquido é medido com base nos princípios contábeis e reflete uma realidade do passado. A desvantagem é que esse método não leva em consideração que a empresa vai continuar em atividade, gerando caixa e dividendos futuros para o proprietário.

O método de múltiplos é extremamente simples. Nele, apenas se constata que, em determinado setor ou ramo de atividade, as empresas estão sendo vendidas, por exemplo, por 48 vezes o valor de seu lucro mensal. E é assim que se define o valor da companhia. A desvantagem é que esse método simplista não leva em conta fatores como o risco do negócio e ameaças ou oportunidades setoriais que podem influenciar de forma decisiva a geração de caixa da empresa no futuro. Outro problema é a falta de qualidade e a imprecisão das informações. Frequentemente, as empresas que utilizam esse método têm o departamento financeiro pouco estruturado e não fornecem suas informações ao mercado ou aos órgãos reguladores do mercado de capitais, como é exigido para empresas listadas em bolsa ou sociedades anônimas.

O terceiro método, o do fluxo de caixa descontado, é o mais utilizado pelos financistas e o mais aceito pelo mercado, pois contempla uma série de fatores importantes na avaliação de uma empresa. Esse método se baseia no histórico financeiro e calcula ovalor da companhia com base na projeção de fluxos de caixa futuros, descontados a uma taxa que leva em consideração o risco do que está sendo negociado.

Quem pretende colocar seu empreendimento à venda precisa acompanhar de perto o processo de avaliação. Para isso, compreender o método que está sendo utilizado e conhecer os fatores que são levados em conta no cálculo é fundamental. Essa é a garantia para que o negócio seja satisfatório e vantajoso para ambas as partes.

 

Ficou interessado nesse assunto? Solicite uma consultoria gratuita sobre compra e venda de empresas clicando aqui.

Escrito por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s