Quero vender minha empresa. E agora?

Em momentos de crise é normal que muitos empresários pensem em vender seus negócios e tenham dúvidas sobre como vender sua empresa de forma segura.

São vários os motivos que fazem o empresário pensar assim:

  • vontade de se aposentar;
  • estresse com funcionários;
  • cansaço e falta de capacidade para administrar o negócio;
  • falta de tempo pra conviver com a família e/ou amigos;
  • ausência de sucessores;
  • problemas com sócios;
  • problemas financeiros;
  • novas prioridades;
  • etc.

Com todos esses motivos, você passa a ter o desejo de vender sua empresa e é normal que neste momento surjam muitas dúvidas:

  • Será que é possível vender minha empresa?
  • Será que pode ter alguém interessado em comprar a minha empresa?
  • Quanto vale minha empresa?
  • Como devo divulgar a venda da minha empresa?
  • Como vender minha empresa com segurança?

Para tratar de todas essas questões e ajudar o empresário a encontrar as respostas, é importante buscar a orientação de um especialista em venda de empresas (também conhecido como agente de negócios) para que ele conduza o processo com segurança e cuide de todos os detalhes da venda.

Assim, você pode se dedicar ao dia a dia do negócio deixando que a venda da empresa seja tocada por quem entende do assunto. Na Monteiro de Siqueira, orientamos e assessoramos nossos clientes para que a venda ocorra da forma mais tranquila e transparente possível, segura tanto para quem vende quanto para quem compra.

 

AS ETAPAS DO PROCESSO DE VENDA DE UMA EMPRESA

Etapas

Independente do tamanho da sua empresa, o processo da venda obedece sempre cinco etapas principais.

 

PASSO 1: Alinhamento de expectativas

MS - etapa 1.jpg

O processo de venda de uma empresa começa com uma reunião inicial onde são identificadas as expectativas que o empresário tem com a venda da empresa.

  • Qual preço pretende pelo negócio
  • Em quanto tempo pretende vender
  • Qual o motivo da venda e quem pode ser o potencial comprador da sua empresa.

Essas informações são muito importantes, pois dirão direcionar todos os esforços de venda.

 

PASSO 2: Levantamento das Informações da Empresa

Tax inspector investigating financial documents through magnifyi

Após a reunião inicial,  é feito o levantamento das informações da empresa: faturamento, despesas, lucro e patrimônio. Essas informações são muito importantes para definição do valor da empresa e consequentemente, atribuir o preço de venda. Nem sempre o preço pretendido corresponde ao valor real da empresa. Todas essas informações são resguardadas, utilizadas apenas para este fim.

Com o preço de venda definido e acordado, o processo de oferta tem início: os materiais de divulgação são desenvolvidos, os meios são escolhidos,  sem que o nome da empresa seja revelado.

 

PASSO 3: Início da Divulgação da Oportunidade

Megaphone.

Com a oferta no ar, começam a surgir os interessados no negócio. Reuniões (na maioria das vezes presenciais) são agendadas para apresentação da oferta. Mediante compromisso de confidencialidade entre os envolvidos, detalhes sobre a empresa à venda e o negócio são apresentados.

Toda a divulgação da oferta, a captação de prospects (interessados), o agendamento de reuniões, a apresentação, a negociação e finalização da proposta de compra é conduzida pelo agente de negócios, que com sua experiência garantirá maior segurança no processo tanto para quem compra para quem vende.

 

PASSO 4: Transição

Cropped hand of businessman passing relay baton to colleague

Após negociação conduzida pelo agente de negócios e o entendimento entre as partes, quanto ao valor e forma de pagamento, acontecem as etapas da auditoria, transição e treinamento.

 

PASSO 5: Finalização do Processo – a troca de comando.

Business people shaking hands. Finishing up meeting.

A posse da empresa pelo novo proprietário finaliza a etapa de transição. A troca de comando é realizada em conjunto com o comprador e o vendedor,  conduzida pelo agente de negócio e formalizada com a assinatura do contrato de compra e venda.

 

Através dessa metodologia, conseguimos proporcionar SEGURANÇA para quem compra e quem vende uma empresa, independente do seu tamanho, seja ela micro, pequena ou média empresa.

 

Você está pensando em vender sua empresa? Tem alguma dúvida?

Entre em contato, faça sua pergunta. Eu, Felipe Monteiro de Siqueira responderei e posso ajudar a vender a sua empresa com segurança e confiabilidade.

 

Por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.

 

Anúncios

Agente de negócios, o melhor amigo de quem compra uma empresa

agente de negócios

Entrar no mundo dos negócios e comprar uma empresa não é tão simples quanto parece. Um empreendimento aparentemente sólido pode esconder armadilhas que se revelam apenas mais adiante, quando já é tarde demais para desistir da compra. É por isso que, nessas horas, contar com a parceria de um agente de negócios faz toda a diferença.

O consultor ou agente de negócios é o melhor guia para conduzir os passos de quem deseja adquirir uma empresa. Agindo como um “escudeiro”, ele trabalha para garantir que o negócio será seguro e vantajoso para seu cliente. Esse profissional é o mais capacitado para auxiliar na verificação da situação financeira e legal da empresa, supervisionar todas as auditorias necessárias na transação e até mesmo orientar na escolha do negócio que melhor se encaixa ao perfil do comprador.

Além de auxiliar na verificação da parte legal e financeira, o agente de negócios faz a estruturação do processo de compra, atuando no passo a passo junto à negociação e na definição da melhor estratégia para a aquisição. O objetivo ao definir essa estratégia é otimizar o capital do comprador, maximizando o retorno financeiro do negócio e minimizando os riscos envolvidos na transação.

Esse trabalho de parceria ainda pode oferecer outros benefícios para o comprador. Na Monteiro de Siqueira, um dos métodos adotados nas negociações que amplia consideravelmente a possibilidade de sucesso do empreendimento é o treinamento que o vendedor faz com o comprador. Nesse momento, o comprador tem acesso às operações e aos processos gerenciais da empresa, o que auxilia e simplifica a gestão do dia-a-dia do negócio. O período de treinamento é combinado de acordo com as necessidades e a disponibilidade dos envolvidos.

Outra vantagem é a possibilidade de financiar a empresa diretamente com o antigo proprietário, parcelando a despesa por um prazo mais extenso. A Monteiro de Siqueira oferece um método de pagamento em que uma parte do valor da empresa pode ser financiada pelo proprietário do negócio ao comprador, com prazos e formas de pagamento negociados entre as duas partes. Essa forma de fazer negócio possibilita ao comprador um menor desembolso à vista e mantém o vendedor interessado no sucesso da empresa depois da venda.

Em resumo, não é preciso ser especialista em negócios e nem entender profundamente de finanças e direito para adquirir uma boa empresa e fazer um negócio seguro. Basta contar com os profissionais certos, que orientarão o comprador nos primeiros passos para o caminho do sucesso.

 

Você quer mais informações sobre compra de empresas? Solicite uma consultoria gratuita clicando aqui.

Escrito por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.

Quero comprar uma empresa – o que devo fazer?

compra e venda de empresa

Empresa à venda nem sempre significa empresa com problema. Um grande número de negócios disponíveis hoje no mercado encontra-se em situação financeira saudável e está à venda por diversos motivos. É claro que, nesse grupo, há empresas com problemas de caixa ou gestão, mas essas geralmente são compradas por empresários acostumados a adquirir empreendimentos em dificuldade, recuperá-los e revendê-los com um lucro expressivo na operação.

Mas como fazer para identificar o melhor negócio? Em primeiro lugar, o empresário precisa descobrir com qual ramo de atividade ele tem mais identificação e se sente melhor ambientado trabalhando. Gostar do que faz é o ponto mais importante a ser observado. Também é preciso analisar o mercado em que a empresa atua. É importante que ele esteja consolidado e tenha perspectiva positiva.

Definidas essas questões, o empresário deve realizar um levantamento informal para compreender se o tamanho da empresa que será adquirida está de acordo com sua capacidade de gestão e dedicação para o negócio. Além do tamanho, é importante observar a disponibilidade de capital que o empresário possui para a aquisição, para evitar dar o passo maior que a perna assumindo compromissos ou pagamentos futuros que não podem ser saldados.

Escolhida a empresa, é preciso verificar se ela está endividada. O comprador deve solicitar as certidões negativas de tributos federais, estaduais e municipais, verificar a existência de débitos ocultos e a validade de alvarás e autorizações de funcionamento. Relações contratuais, como aluguéis, fornecedores e clientes, também devem ser averiguadas. A empresa deve passar por uma auditoria financeira e contábil que irá verificar a veracidade dos números apresentados pelo proprietário e garantir que o negócio está com boa saúde financeira. Também é importante que se faça uma due dilligence jurídica para checar a existência de passivos ocultos ou riscos para o negócio.

Considerando a importância de cada uma dessas etapas para a segurança de quem vai investir, o caminho mais tranquilo é contar com profissionais especializados em compra e venda de empresas, que se encarregarão de proteger o comprador de qualquer problema ligado ao negócio. Se você tem interesse em adquirir uma empresa, mas tem dúvidas sobre qual caminho seguir, fale com um agente de negócios, que poderá orientá-lo da melhor forma em todas as fases da transação.

Você quer mais informações sobre compra de empresas? Solicite uma consultoria gratuita clicando aqui.

Escrito por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.

Por que comprar uma empresa em funcionamento

compra de empresas

Na hora de apostar em um negócio, muitos investidores partem para a abertura de uma nova empresa sem sequer cogitar a possibilidade de comprar uma empresa em funcionamento. Mas basta pesquisar as oportunidades do mercado para descobrir que o melhor negócio, muitas vezes, já está pronto, montado e gerando lucro. Basta apenas que um novo gestor assuma seu comando.

As vantagens são muitas para quem investe em uma empresa que já tem história – a começar pelo tempo. Pesquisas para encontrar o ponto comercial ideal, projeto arquitetônico, obras, reformas, aquisição de equipamentos, treinamento de equipe, obtenção de licenças e alvarás, entre outras tarefas, demandam esforço enquanto o tempo passa. E como agravante ainda há o risco de, no final das contas, o negócio não dar certo. Quando tudo isso já está pronto, o empreendedor pode focar seu tempo na gestão e no planejamento do negócio.

Outro grande trunfo da empresa já existente é a marca construída e o conhecimento do público. Considerando que todo negócio que começa do zero precisa construir sua marca e sua fama no mercado, isso também significa economia de tempo e dinheiro. Com uma carteira de clientes formada, o empreendedor já inicia a escalada alguns degraus acima.

A geração de caixa, que na empresa recém-inaugurada pode levar meses, é imediata na empresa mais antiga. A companhia adquirida geralmente já superou as fases iniciais de um negócio, que costumam ser as mais difíceis, o que torna a possibilidade de sucesso consideravelmente maior.

O histórico de compra, crédito e relacionamento com os fornecedores também torna a vida do empresário mais fácil. Essa aproximação frequentemente resulta em benefícios comerciais, como melhores condições de pagamento e descontos diferenciados na aquisição de produtos.

A segurança de comprar um negócio com resultado e rentabilidade comprovada é valiosa para qualquer empreendedor, especialmente em período de retração econômica. Quando se tem histórico financeiro, previsão futura de faturamento e dinheiro entrando no caixa, fica muito mais fácil planejar os rumos do negócio, esteja a economia como estiver.

 

Você quer mais informações sobre compra de empresas? Solicite uma consultoria gratuita sobre compra e venda de empresas clicando aqui.

Escrito por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.

Momento econômico favorece a compra de empresas

compra de empresas

Mercado em baixa e economia em retração, via de regra, fazem os empresários puxarem o freio de mão dos investimentos. Mas o que poucos se dão conta é de que este é o momento ideal para aproveitar as oportunidades que surgem com a crise e dar um passo além do que prega o senso comum.

Estamos no momento ideal para a compra de empresas. O mercado coloca à disposição boas oportunidades de aquisição de companhias sadias e lucrativas que, por diversos motivos, estão à venda. A economia em retração provoca uma queda geral nos preços dos ativos e também das empresas que estão à venda. Em resumo, o cenário revela ótimas oportunidades de investimento, tanto pela redução de preços quanto pela flexibilidade nas formas de pagamento.

Se o momento é de cautela para iniciar um negócio, a compra de uma empresa em atividade é uma operação muito mais confiável. A lógica é simples: assumir a operação de uma máquina que já funciona bem é mais fácil e seguro do que começar a montar uma máquina do zero. Isso significa que o empreendedor pode dispensar muitas atividades que demandam tempo e dinheiro em excesso, minimizando os riscos do negócio e aumentando as chances de sucesso.

Quando compra uma empresa, o investidor também tem acesso aos históricos de desempenho da companhia. Ou seja, tem a chance de conhecer como a máquina que ele comprou se comporta e por quais situações ela já passou. Isso permite ao gestor se antecipar a acontecimentos que fujam da normalidade, analisar os períodos de crise e, conhecendo o cenário que enfrentará, tomar as medidas necessárias para minimizar os riscos, facilitando a gestão do caixa da empresa.

 

Você quer mais informações sobre compra de empresas? Solicite uma consultoria gratuita sobre compra e venda de empresas clicando aqui.

Escrito por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.

Comprar empresas não é só para os grandes

compra de empresas

Engana-se quem pensa que adquirir uma empresa em funcionamento é negócio exclusivo para grandes investidores ou grandes grupos empresariais. Esse mercado também engloba as pequenas e médias companhias, por isso há boas opções de investimentos para todos os bolsos. 

Os bancos disponibilizam várias linhas de financiamento que permitem ao comprador levantar recursos para a aquisição. Outra opção é parcelar a compra da empresa com o próprio empresário vendedor, diluindo, assim, ao longo de um ou dois anos, o valor do desembolso.

A vantagem de apostar nessa estratégia de aquisição é a possibilidade de pagar as despesas com o faturamento da empresa. Nesse caso, geralmente o comprador dá uma entrada de cerca de 30% ou 40% do valor total da empresa e parcela o saldo restante. Assim, é possível pagar a aquisição com a própria geração de caixa do negócio, o que deixa o comprador numa situação financeira mais confortável, já que não será necessário se descapitalizar por completo para realizar a aquisição.  A ideia com esse tipo de estratégia é que o próprio empreendimento tenha a capacidade de se pagar, permitindo que o comprador mantenha uma reserva de capital para investimentos futuros ou para situações de emergência.

É preciso estar atento às oportunidades que o mercado oferece para crescer de forma rápida e menos custosa. A atual situação econômica do País não favorece arriscar-se na abertura de novas empresas, mas, com visão empreendedora, é possível identificar bons negócios disponíveis para aquisição. Assim, nesse cenário de incertezas, o mais indicado e seguro é comprar uma empresa em funcionamento, que já está consolidada e que atravessará o momento de crise com menos riscos do que um novo negócio.

Por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.

Mercado aponta crescimento de operações em fusões e aquisições de empresas

A economia brasileira está em um período de incertezas e os empresários estão atentos às boas oportunidades que surgem no mercado. O que percebemos é um aumento no número de fusões e aquisições em 2015. A aquisição de empresas é a forma mais usada (e mais indicada) pelas corporações que pretendem crescer rapidamente em um determinado mercado.

Isso fica ainda mais evidente após a divulgação da última pesquisa trimestral da KPMG, empresa multinacional de auditoria, que mostrou 22 operações de fusões e aquisições entre grandes empresas em Santa Catarina. Os setores envolvidos foram o de construção, tecnologia, alimentação e engenharia.

Muitas oportunidades surgem das crises. Já pensou em vender sua empresa? Acredite, existem investidores e empresários estudando o mercado para efetuar o melhor negócio. Uma visão empreendedora, mesmo em um momento de dificuldade, pode resultar em um negócio próspero. Comprar uma empresa em atividade é mais vantajoso e seguro que começar um negócio do zero!

E quais os benefícios para quem vai comprar uma empresa em atividade? Entre os principais destaco a marca constituída, o histórico financeiro e o faturamento imediato, o histórico e o crédito com fornecedores diversos, treinamento personalizado e financiamento direto com o proprietário.

Por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.