Quero vender minha empresa. E agora?

Em momentos de crise é normal que muitos empresários pensem em vender seus negócios e tenham dúvidas sobre como vender sua empresa de forma segura.

São vários os motivos que fazem o empresário pensar assim:

  • vontade de se aposentar;
  • estresse com funcionários;
  • cansaço e falta de capacidade para administrar o negócio;
  • falta de tempo pra conviver com a família e/ou amigos;
  • ausência de sucessores;
  • problemas com sócios;
  • problemas financeiros;
  • novas prioridades;
  • etc.

Com todos esses motivos, você passa a ter o desejo de vender sua empresa e é normal que neste momento surjam muitas dúvidas:

  • Será que é possível vender minha empresa?
  • Será que pode ter alguém interessado em comprar a minha empresa?
  • Quanto vale minha empresa?
  • Como devo divulgar a venda da minha empresa?
  • Como vender minha empresa com segurança?

Para tratar de todas essas questões e ajudar o empresário a encontrar as respostas, é importante buscar a orientação de um especialista em venda de empresas (também conhecido como agente de negócios) para que ele conduza o processo com segurança e cuide de todos os detalhes da venda.

Assim, você pode se dedicar ao dia a dia do negócio deixando que a venda da empresa seja tocada por quem entende do assunto. Na Monteiro de Siqueira, orientamos e assessoramos nossos clientes para que a venda ocorra da forma mais tranquila e transparente possível, segura tanto para quem vende quanto para quem compra.

 

AS ETAPAS DO PROCESSO DE VENDA DE UMA EMPRESA

Etapas

Independente do tamanho da sua empresa, o processo da venda obedece sempre cinco etapas principais.

 

PASSO 1: Alinhamento de expectativas

MS - etapa 1.jpg

O processo de venda de uma empresa começa com uma reunião inicial onde são identificadas as expectativas que o empresário tem com a venda da empresa.

  • Qual preço pretende pelo negócio
  • Em quanto tempo pretende vender
  • Qual o motivo da venda e quem pode ser o potencial comprador da sua empresa.

Essas informações são muito importantes, pois dirão direcionar todos os esforços de venda.

 

PASSO 2: Levantamento das Informações da Empresa

Tax inspector investigating financial documents through magnifyi

Após a reunião inicial,  é feito o levantamento das informações da empresa: faturamento, despesas, lucro e patrimônio. Essas informações são muito importantes para definição do valor da empresa e consequentemente, atribuir o preço de venda. Nem sempre o preço pretendido corresponde ao valor real da empresa. Todas essas informações são resguardadas, utilizadas apenas para este fim.

Com o preço de venda definido e acordado, o processo de oferta tem início: os materiais de divulgação são desenvolvidos, os meios são escolhidos,  sem que o nome da empresa seja revelado.

 

PASSO 3: Início da Divulgação da Oportunidade

Megaphone.

Com a oferta no ar, começam a surgir os interessados no negócio. Reuniões (na maioria das vezes presenciais) são agendadas para apresentação da oferta. Mediante compromisso de confidencialidade entre os envolvidos, detalhes sobre a empresa à venda e o negócio são apresentados.

Toda a divulgação da oferta, a captação de prospects (interessados), o agendamento de reuniões, a apresentação, a negociação e finalização da proposta de compra é conduzida pelo agente de negócios, que com sua experiência garantirá maior segurança no processo tanto para quem compra para quem vende.

 

PASSO 4: Transição

Cropped hand of businessman passing relay baton to colleague

Após negociação conduzida pelo agente de negócios e o entendimento entre as partes, quanto ao valor e forma de pagamento, acontecem as etapas da auditoria, transição e treinamento.

 

PASSO 5: Finalização do Processo – a troca de comando.

Business people shaking hands. Finishing up meeting.

A posse da empresa pelo novo proprietário finaliza a etapa de transição. A troca de comando é realizada em conjunto com o comprador e o vendedor,  conduzida pelo agente de negócio e formalizada com a assinatura do contrato de compra e venda.

 

Através dessa metodologia, conseguimos proporcionar SEGURANÇA para quem compra e quem vende uma empresa, independente do seu tamanho, seja ela micro, pequena ou média empresa.

 

Você está pensando em vender sua empresa? Tem alguma dúvida?

Entre em contato, faça sua pergunta. Eu, Felipe Monteiro de Siqueira responderei e posso ajudar a vender a sua empresa com segurança e confiabilidade.

 

Por Felipe Monteiro de Siqueira, administrador de empresas e diretor da Monteiro de Siqueira Business Brokers, de Florianópolis.

 

Anúncios

Como analisar a rentabilidade de uma empresa que está à venda

A rentabilidade é um dos pontos-chave no processo de venda de uma empresa. Analisar se uma empresa que está à venda é rentável ou não é uma das formas que o investidor tem de projetar com um pouco mais de precisão quais os desafios irá enfrentar para ter o retorno do que investiu, mas principalmente para medir qual o potencial de futuro que o empreendimento possui. É o que o investidor procura e o empreendedor que está vendendo precisa trabalhar, em parceria com uma consultoria especializada como a Monteiro de Siqueira, para dar esta resposta durante a negociação.

“Ah, mas meu negócio é lucrativo”. Sim, mas já diz uma máxima do mundo dos negócios, que uma empresa lucrativa nem sempre tem uma boa rentabilidade. São coisas diferentes.

Rentabilidade é a divisão do lucro da empresa em um determinado período de tempo pelo valor do investimento inicial(também chamado de valor do negócio por incluir os custos para estruturação da empresa). O resultado será o índice de rentabilidade do negócio naquele período determinado.

Lucratividade é a divisão do lucro líquido pelo faturamento (ou receita bruta) a partir de dados financeiros que o empreendedor usa de um determinado mês.

Ou seja, a lucratividade é um percentual que indica o ganho sobre as vendas. Com o cálculo da lucratividade é possível saber se as vendas estão pagando os custos e as despesas do negócio e gerando lucro. A rentabilidade indica o percentual sobre o retorno do investimento.

Para falar de rentabilidade é sempre bom lembrar que a venda de uma empresa nem sempre é motivada por problemas. Há muitas empresas que foram vendidas ou estão à venda que possuem um bom índice de rentabilidade e ainda assim seus proprietários optaram por negociá-las. Pode ser por motivos pessoais, familiares, de saúde ou por interesse em investir em um novo negócio.

Por isso, a dica para os investidores é sempre observar com atenção todos os números da empresa à venda antes de descartar totalmente a compra. Uma boa análise poderá revelar um negócio atrativo e com resultados positivos a medida que a transição de um dono para outro ocorrer e a nova direção estiver consolidada.

Do lado de quem vende a empresa, a recomendação da Monteiro de Siqueira, como já destacada no blog, é trabalhar com transparência nos números para que o investidor tenha total confiança nas informações que está recebendo. Isso inclui certamente os dados corretos do lucro da empresa e dos investimentos realizados para que a rentabilidade seja calculada.

Rentabilidade para projetar a venda da empresa

Outro fator importante para o dono da empresa à venda é que a busca de rentabilidade deve fazer parte do dia a dia de fato e não só no discurso. Ter esta preocupação terá reflexo no futuro. Com uma boa margem de rentabilidade, o empreendedor pode avançar, tomar decisões mais ousadas e até migrar de ramo, vendendo a empresa – rentável – para gerar capital e abrir ou comprar um novo negócio. Buscar a rentabilidade, acertando nos investimentos e nas ações de gestão, portanto, é também buscar a tranquilidade para dar novos passos.

A rentabilidade ou a falta dela também pode ser a causa para que um empreendedor decida passar o negócio adiante. Mas ter uma empresa com pouca rentabilidade não tem relação direta ao negócio em si. O ponto comercial pode ser bom, a marca pode ter boa penetração, o mercado em que atua pode estar aquecido, mas o empreendedor pode ter errado na gestão, tomado decisões, como investimentos mal planejados, e isso pode ser a chave para uma queda na rentabilidade. Pense em como fica confuso numa negociação apresentar uma série de dados positivos que é um bom investimento, mas na hora de mostrar a rentabilidade, fica devendo.

Uma das formas de trabalhar focado no aumento da rentabilidade é montar um mapa de acompanhamento do percentual. Escolha o período e passe a analisar os números para ter como medir o resultado das ações realizadas e do que deixou de ser feito ou o que pode ser feito para que o índice esteja num estágio adequado. Isso pode ser feito também para planejar a venda da empresa, caso este seja seu objetivo a médio ou longo prazo.

Quer saber mais sobre rentabilidade e negociação? Entre em contato com a Monteiro de Siqueira.

 

Compre sua empresa: 3 oportunidades para fazer um ótimo negócio

Quer investir e não sabe onde? A Monteiro de Siqueira apresenta três ótimas oportunidades de negócios na região da Grande Florianópolis. Confira.

Cafeteria em shopping center

Excelente localização. Próximo ao cinema e praça de alimentação.

empresa à venda

Saiba mais sobre essa oportunidade no site da Monteiro de Siqueira.

Ponto comercial para sorveteria em shopping center

Excelente ponto comercial em área de alta circulação em shopping center na cidade de São José, na Grande Florianópolis.

sorvetes

Saiba mais detalhes sobre esta oportunidade no site da Monteiro de Siqueira.

Restaurante e cafeteria em universidade

Dois estabelecimentos totalmente equipados e novos à venda na mesma Universidade uma cafeteria e um restaurante em locais distintos. Excelente fluxo de alunos durante os três períodos do dia (manhã, tarde e noite).

universidade

Saiba mais detalhes sobre esta oportunidade no site da Monteiro de Siqueira.


Quer conhecer outras oportunidades? Venha conversar com a Monteiro de Siqueira.

3 dicas fundamentais para vender sua empresa

Para vender sua empresa, não basta estabelecer o preço que deseja receber e divulgar nos canais que considera mais indicados. O processo não é tão simples. E pede de quem vende uma visão mais ampla sobre a negociação com potenciais compradores. Coloque-se no lugar deles: basta saber o preço? Não precisa compreender o porquê do valor? E para pagar, como faz? Quais as chances de uma postura assim, de pouco preparo e informações, pode atrair e conquistar um investir?

Com o objetivo de tornar a venda mais atrativa, recomenda-se ao empresário que siga pelo menos 3 passos fundamentais. São eles:

PASSO 1 – Preço definido e justificado através de uma avaliação combinada de fluxo de caixa e ativos que a empresa possui.

O interesse do potencial comprador pode surgir por fatores como ramo de atuação e localização. Mas é na ponta do lápis e na calculadora que a venda irá se desenrolar. É por isso que ele precisa entender em detalhes como se chegou ao preço que está sendo cobrado. É dessa maneira que o comprador poderá estimar o retorno que irá obter sobre o seu investimento. Dar a ele esta possibilidade, com clareza e transparência, fortalece a posição do vendedor para chegar ao valor que deseja ou mais próximo ao que pediu no início das negociações.

PASSO 2 – Forma de pagamento flexível que possa ampliar o universo de potenciais compradores.

Com o intuito de facilitar a venda e ampliar o leque de potenciais compradores é importante que o vendedor ofereça ao potencial comprador a possibilidade de pagar pela compra da empresa de forma parcelada. O que ajudo muito é já ter pré-definido qual pode ser a forma de pagamento, sempre estabelecendo um limite do quão elástico poderá ser o pagamento até para que não se torne um negócio ruim.

Não é preciso chegar à mesa de negociação e logo na primeira conversa definir a forma de pagamento. A flexibilidade é um atrativo para quem quer comprar, mas também uma carta na manga que pode ser colocada na mesa por quem vende de acordo com o rumo que a negociação tomar. Por exemplo, o preço de venda de uma empresa é de R$ 500 mil. Você pode entrar na negociação com uma ideia de fechar a venda aceitando uma entrada de R$ 260 mil e parcelamento em 30 vezes de R$ 8 mil mensais. Mas quem sabe não possa haver abertura na negociação para uma entrada maior ou para um número de parcelas menor, de maior valor mensal? Esteja atento e flexível.

PASSO 3 – Permitir que o potencial comprador possa auditar os números da empresa e sua estrutura.

Em tempos de incertezas no cenário econômico, os investidores com toda a razão estão muito mais seletivos e procuram se cercar de muitas informações antes de qualquer movimentação para evitar a perda de dinheiro em negócios ruins. Por isso, é importante o interessado em vender sua empresa deve ter uma postura pró-ativa desde o início das negociações, abrindo a possibilidade do investidor fazer sua própria auditoria.

A checagem in loco de documentos e informações financeiras repassados pelo dono da empresa à venda dá maior segurança ao investidor. O mesmo vale para uma análise da estrutura da empresa. Tudo isso reforça a credibilidade do vendedor, o que pode não só agilizar o processo como pode, somado ao preço bem justificado e ao pagamento flexível gerar um ótimo negócio. Mas é importante destacar que para que a auditoria seja um fator de sucesso no negócio, a empresa precisa estar com tudo em dia e muito bem organizado. Sem isso, a checagem terá um efeito contrário e em vez de atrair irá espantar o investidor.

Para saber mais sobre o processo de venda da empresa, faça download do nosso e-book “Como preparar sua empresa para a venda”.

Onde está o comprador da minha empresa

onde está o comprador da minha empresa

A decisão está tomada: você quer vender sua empresa. Como já destacado por nós, o simples desejo de vender a empresa não basta. É preciso estar atento e seguir um roteiro de preparação para que o resultado final seja um ótimo negócio. Depois de todas as etapas cumpridas chega o momento de localizar potenciais compradores e é aí que o desafio aumenta.

Evite classificados e “passo o ponto”

Uma coisa é certa: compradores não caem do céu. Por isso, é preciso estudar e estabelecer a estratégia de divulgação da venda que seja mais indicada ao negócio. Muitos ainda usam formas tradicionais como anúncio em classificados de grandes jornais ou apelam para faixas tipo “passo o ponto” na frente do estabelecimento. Neste caso, vale a reflexão:

– Independentemente do tipo de negócio, o classificado é o meio adequado ou seria mais interessante buscar canais mais segmentados para atingir um público que possa ter um interesse de fato em investir?

– Sobre a faixa na frente do estabelecimento, a reflexão é o quanto isso desvaloriza o negócio e o próprio ponto porque quem vê de fora e não sabe os motivos da venda tende a pensar que trata-se de uma medida extrema de quem não deu conta de construir um empreendimento de sucesso.

É preciso destacar sempre que anunciar a venda de uma forma ampla e aberta, sem muito filtro e controle sobre quem irá receber a informação, pode ser duplamente ruim. Primeiro, porque pode resultar em ofertas de compra com valores e condições de pagamento abaixo do desejado. E segundo, pode se espalhar uma boataria negativa a respeito do motivo pelo qual a empresa está a venda. Insinuações a respeito de dificuldades financeiras são as mais comuns.

Entidades e internet

Para as duas situações acima, uma das boas alternativas pode estar na entidade que congrega empresas do mesmo setor de atuação. Em muitas, é comum haver um espaço nos informativos para a divulgação de negócios entre empresas, incluindo anúncios de vendas.

Verifique se a entidade empresarial a qual você é associado não faz divulgação deste tipo de negócio, veja como proceder (formato, quantidade de informações, possibilidade de fotos, etc.) e não perca esta oportunidade. O seu comprador pode ser um dos seus concorrentes, fornecedores ou até mesmo cliente. O importante é realizar a abordagem de forma correta.

Outra possibilidade é utilizar a internet para divulgar a venda. A sugestão é criar uma página para divulgar as principais características do negócio e recorrer às plataformas de publicação de anúncios de sites como Google (Google AdWords) e Facebook (Facebook Ads). A boa relação custo-benefício é um atrativo no uso desses canais. E o melhor é a possibilidade de direcionar o anúncio para um público específico, selecionando áreas de atuação, localização geográfica e idade, além de também permitir a exibição mediante a “compra” de palavras-chave.

Apoio especializado

No processo de localizar o potencial comprador, é preciso saber como divulgar, mas também saber qual a melhor abordagem. Seja qual for o motivo da venda, o empresário-vendedor deve apresentar a oferta com transparência, listando os pontos fortes e fracos da empresa e dando amplo acesso ao comprador às informações da empresa que está a venda.

É para afinar questões como essa que é recomendado buscar o apoio de uma consultoria especializada como a Monteiro de Siqueira. Uma das vantagens neste caso é que o trabalho da consultoria é mais focado em quem realmente está interessado em investir. E o mais importante: profissionais como o da Monteiro de Siqueira têm facilidade de acesso a investidores, além de todo o know-how para chegar ao comprador certo, com a melhor oferta, apresentar da forma mais profissional e “vendedora”.

Quer saber mais sobre preparar sua empresa para venda para partir para a localização dos compradores? Baixe o e-book exclusivo da Monteiro de Siqueira.

Sob nova direção: 3 primeiros passos para iniciar as operações do negócio que acabei de comprar

Investir em uma empresa já instalada traz uma série de vantagens, especialmente quando a aquisição é feita por intermédio de uma consultoria, como é o caso da Monteiro de Siqueira. A compra com o suporte especializado dá mais segurança ao processo por ter a transparência nas informações e a possibilidade de confirmação dos dados financeiros do negócio como pontos-chave para o fechamento do negócio, oferecendo assim menor risco ao empresário que está investindo.

Mas assim que o negócio é concretizado e passa para a nova direção, o novo proprietário, independentemente se já possui experiência no ramo ou não, precisa tomar algumas providências. Listamos a seguir três dessas providências, que podem ser considerados os primeiros passos para iniciar as operações do novo negócio.

Avaliar a infraestrutura

Como destacado acima, fechar negócio com o apoio de uma consultoria especializada já é um passo importante para que o retorno com o investimento seja alcançado. Mas ainda assim, independentemente do ramo de atuação, quando iniciar as operações, faça uma avaliação detalhada sobre a estrutura do negócio que comprou e seus ativos.

Por estrutura entende-se desde questões como decoração, mobiliário, apresentação visual, frota de veículos, computadores, prateleiras, software de gestão, maquinários… A conclusão após a avaliação pode ser que não há necessidade de investir em estrutura neste primeiro momento. Mas se houver, liste quais são as prioridades. Sendo prático na escolha do que irá fazer, opte por investir em itens da estrutura que influenciam diretamente no resultado do negócio e contribuem para geração de caixa e a longevidade da empresa.

Conhecer a clientela

Na compra do negócio, as informações sobre o público-alvo são essenciais. Verifica-se isso pelos dados dos clientes e também pelo ramo de atuação e pela própria localização do negócio. Temos boas pistas sobre quem é a cliente a partir do que é comercializado e do movimento no entorno do estabelecimento.

Mas o recomendado é que no início das operações, o novo proprietário crie formas de obter mais informações sobre a clientela. Para empreendimentos de menor porte, que funcionam em bairros, por exemplo, circular pela vizinhança, conversar com outros empresários, pode render bons insights sobre o público que deve mirar.

Em outros negócios, pequenos questionários podem ajudar. Case a pesquisa com alguma recompensa. O que você pode dar em troca por no máximo cinco perguntas? Procure ser direto nas perguntas. A ideia é captar o essencial, aquilo que possa ajudar a identificar hábitos, grau de interesse. Esta ação é possível de ser executada de formas variadas: no próprio estabelecimento, em eventos como feiras e exposições ou online com a ajuda de ferramentas como os formulários grátis do Google.

Divulgar as novidades

Muitos empreendedores quando assumem a gestão de um novo negócio costumam avisar que o mesmo agora está “sob nova direção”. Em alguns, que fazem atendimento direto ao consumidor final, é comum aparecer uma faixa pendurada junto à fachada do estabelecimento. Mas será essa a melhor estratégia para divulgar a mudança? Pode ser um tiro no pé.

Como já vimos aqui no blog da Monteiro de Siqueira, a venda de um negócio pode ter inúmeros motivos. Mas ao ver a faixa do “sob nova direção”, a primeira coisa que o público pensa é que o negócio não estava dando certo, que o produto ou serviço oferecido não era bom e que por isso o antigo dono precisou passar o ponto.

Procure ser criativo ao comunicar as novidades do negócio sem que precise estender uma faixa “sob nova direção”. Crie promoções, use as redes sociais, fidelize os clientes atuais para que eles sejam “embaixadores” da novidade.
Não precisa dar detalhes sobre a negociação, mas aponte sempre os pontos positivos da mudança, o que pretende fazer, o que tem a oferecer a partir da decisão de investir no empreendimento. Ou seja, em vez da decisão de venda do antigo proprietário, valorize a sua decisão de comprar o negócio e torná-lo melhor.

Quer conhecer oportunidades de negócios e saber mais sobre como adquirir uma empresa? Consulte a Monteiro de Siqueira.

Empresas à venda: 5 oportunidades de negócio para investidores

Além da consultoria completa para preparar empresas para a venda, a Monteiro de Siqueira também oferece uma vitrine para quem está procurando por um bom negócio. No nosso site apresentamos uma lista de oportunidades em ramos variados para empreendedores interessados em investir na compra de uma empresa. Neste post, reunimos 5 oportunidades que estão na nosso site esperando pela sua oferta.
Cafeteria Gourmet, em São José (Grande Florianópolis)
monteiro_cafe
Negócio com faturamento anual de R$ 880.000,00.
Lucro anual: R$ 150.000,00
Retorno do investimento (estimado): 40 meses

 


Supermercado, na Grande Florianópolis
monteiro_super
Negócio com faturamento anual de R$ 8.500.000,00.
Lucro anual: R$ 540.000,00
Retorno do investimento (estimado): 48 meses

 


Pizzaria delivery, em Florianópolis
monteiro_pizza
Negócio com receita anual de R$ 500.000,00.
Lucro anual: R$ 100.000,00
Retorno investimento (estimado): 22 meses

 


Restaurante comida oriental, em São José
monteiro_restaurante
Negócio com receita anual de R$ 1.183.669,00.
Lucro anual: R$ 236.000,00
Retorno investimento (estimado): 24 meses

 


Indústria de vestuário e confecção, na Grande Florianópolis
monteiro_veste
Negócio com receita anual de R$ 6.244.248,00.
Lucro anual: 630.000,00
Retorno investimento (estimado): 42 meses

 


Para saber mais sobre estas e outras empresas à venda, entre em contato com a Monteiro de Siqueira.